A Visão Da 3D Criar Sobre O Futuro Da Impressão 3D No Brasil

[This story is provided in Portuguese for our many readers in Brazil and Portugal, and is a duplicate of the previous English version.]


Em recente conversa com Daniel Huamani, diretor de tecnologia da 3D CRIAR, a R&D Tax Savers teve uma visão interessante de como a manufatura aditiva está promovendo a inovação no Brasil

Tendo trabalhado na Autodesk por mais de quatro anos, Huamani aproveitou sua experiência internacional em gerenciamento de projetos para criar um modelo de negócios que ajuda clientes a encontrar soluções eficazes de impressão 3D com base em suas necessidades específicas. 

Fundada em 2015, a 3D CRIAR é a maior revendedora de impressão 3D do Brasil. Ela se concentra na compreensão dos desafios de cada cliente e na identificação do uso mais vantajoso da fabricação aditiva para superá-los – tarefa difícil considerando o portfólio de cinco tecnologias diferentes (FFF, SLA, DLP, SLS e Color FFF) e mais de quarenta materiais de impressão 3D. Equipada com uma equipe de engenheiros, a empresa trabalha em estreita colaboração com potenciais clientes para identificar a combinação mais eficaz de impressoras e materiais para atingir seus objetivos. De empresas multinacionais a instituições de saúde e educacionais, a 3D CRIAR promove a integração da impressão 3D em diversos setores.


Quando questionado sobre áreas promissoras de aplicação da manufatura aditiva em países emergentes, Huamani argumentou que o potencial revolucionário da impressão 3D não se restringe a uma indústria em particular. Os esforços do 3D CRIAR, no entanto, têm como alvo três áreas principais: educação, indústria e saúde.

Ecoando uma tendência internacional, um número crescente de escolas e universidades brasileiras está criando Fab Labs ou espaços makers onde os alunos podem usar a impressão 3D como ferramenta de aprendizado e recurso para seus próprios projetos. As instituições públicas e privadas estão cada vez mais conscientes de como a tecnologia pode contribuir para maior retenção de alunos, desenvolvimento de habilidades e implementação de estratégias criativas de ensino. A 3D CRIAR foi criada em uma incubadora da Universidade de São Paulo (USP), que continua sendo uma importante parceira. A empresa patrocina projetos de pesquisa e trabalha em estreita colaboração com vários departamentos da USP, incluindo a Faculdade de Odontologia, o Instituto de Pesquisa Tecnológica, o Instituto de Matemática e Estatística e a Escola Politécnica.

A 3D CRIAR também foi responsável por equipar escolas públicas da cidade de São Paulo com tecnologia de fabricação aditiva. Huamani sublinhou os desafios envolvidos na formação de professores e no fornecimento de ferramentas para que se aproveite ao máximo a tecnologia recém-implementada. Tendo trabalhado com mais de 100 professores, a 3D CRIAR acredita que o treinamento e o suporte são cruciais para o sucesso a longo prazo das iniciativas de impressão 3D em ambientes educacionais.

Após vários anos de recessão, a indústria brasileira está cada vez mais otimista com a recuperação econômica. Huamani destacou que os recentes avanços tecnológicos na impressão 3D, bem como novos materiais de alto desempenho, colocam a 3D CRIAR em uma ótima posição para responder a essa tão esperada expansão econômica. A empresa trabalha em estreita colaboração com a indústria automotiva, tendo clientes em toda a cadeia produtiva.

No setor de saúde, a 3D CRIAR tem uma presença particularmente forte em aplicações odontológicas, incluindo alinhadores invisíveis, próteses, etc. A empresa se concentra em preencher a lacuna técnica entre fabricantes de impressoras 3D e profissionais de odontologia, permitindo que os clientes em potencial tenham uma visão precisa das diferentes soluções tecnológicas à luz de aplicações específicas. Apesar dos grandes avanços internacionais em outras áreas relacionadas à saúde, como implantes e bioprinting, o Brasil ainda enfrenta desafios regulatórios e econômicos significativos.

A 3D CRIAR tem buscado aumentar a acessibilidade à tecnologia de fabricação aditiva no Brasil. Infelizmente, a empresa enfrenta desafios comuns, muitas vezes chamados de “custo do Brasil” – aumento dos custos operacionais dos negócios no país. Com o objetivo de superar essas barreiras, a 3D CRIAR trabalha em estreita colaboração com fornecedores internacionais para multiplicar opções de financiamento. Tendo recentemente contratado um novo CEO, Jorge Geras, a empresa está pronta para focar em novos mercados e expandir suas ofertas em 2020.

Via 3D CRIAR

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Email us

Feedback, Tips?

We’ll use the details you provide on this form to contact you regarding your inquiry. You can read our Privacy Policy here.

Be Informed!

Keep up to date on the latest developments in 3D printing and additive manufacturing